1. Silêncio.

    quarta-feira, 25 de julho de 2012


    “And every demon wants his pound of flesh
    But I like to keep some things to myself
    I like to keep my issues drawn
    It's always darkest before the dawn”

    Sempre achei o silêncio injusto. Toda essa história de paz interior nunca me convenceu. Aliás, nem acredito que ela exista. Há sempre tantas coisas para serem ditas nesse mundo! Alguns preferem guardar para si, mas não conheço um ser humano que não tenha nada para falar. Acho uma vergonha fingir não ter.
    Ironicamente, o silêncio tem me caído muito bem. É estranho, e estava prestes a me condenar quando percebi que não meu estado não tem nada a ver com paz interior, pois não sou o tipo de pessoa que finge não ter o que falar. Aqui dentro, ainda há coisas para serem ditas, muitas delas, mas a beleza está em não precisar dizê-las.
    |


  2. Sem paciência...

    quarta-feira, 18 de julho de 2012


    Quem me conhece, sabe: nunca tive muita paciência pra coisa nenhuma. A novidade? Agora não tenho paciência para pessoas. Com míseros dezoito anos de idade não tenho paciência para fingir que gosto do que as pessoas falam ou fazem. Não tenho paciência para aquele amigo que diz que morre de saudade mas nunca tem tempo pra ligar. Não tenho paciência pra turma de trinta e cinco anos que faz as mesmas coisas como se tivesse...bem, dezoito. Falta-me paciência para os dramas. Não tenho paciência para torcedor fanático e gritaria em dia de futebol. Muito menos para silêncio constrangedor. Minha paciência vai embora com idealistas que acham ter a solução para o país em uma simples frase. Não tenho paciência para ouvir a mesma pessoa contar sobre os mesmos planos sabendo que no fim, não vai correr atrás de nenhum deles. Pra falar bem a verdade, tudo que é "comum" na vida, anda me tirando a paciência. Estou sem paciência para o que repete, não evolui, não muda, fica sempre parado no mesmo lugar esperando os acontecimentos caírem do céu. Guess what? Nada cai do céu, minha gente. Nem paciência.


    "Aprende que paciência requer muita prática."
    |